PENSAMENTOS

Aqui é possível verificar alguns pensamentos que promovam reflexões sobre assuntos relacionados com a música e arte de maneira geral. Todas as citações utilizam o critério de serem retiradas de fonte primária, sendo assim, não fazendo uso de apud (citado por, conforme, segundo). As referências mostram as informações contidas nos livros originais e nos eventuais casos de omissão de dados é porque não existiam nas referidas publicações.


Total de pensamentos: 18.

Decrescente

Crescente


"... minha crítica não atinge, mesmo que o desejasse, ao mestre que anseia a tonalidade, mas somente à sua crença, à superstição que superestima sua importância e sua necessidade teórica."

Arnold Schoenberg

SCHOENBERG, Arnold. Harmonia. Tradução de Marden Maluf. São Paulo: UNESP, 2001, p. 545.

"Se para o filósofo só existe na natureza tanto animada como inanimada um único e mesmo querer que aspira à existência, o músico acrescenta que esse querer procura em todos os seus estágios exprimir-se nos sons."

Friedrich Wilhelm Nietzsche

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. O caso Wagner. Tradução de Antonio Carlos Braga e Ciro Mioranza. São Paulo: Editora Escala, 2007, p. 41. (Grandes Obras do Pensamento Universal - 86).

"... as funções psíquico-evolutivas e psíquico-sociais, bem como socioterapêuticas da música é que constituem sua importância para a vida cotidiana."

Hans Günther Bastian

BASTIAN, Hans Günther. Música na escola: a contribuição do ensino da música no aprendizado e no convívio social da criança. Tradução de Paulo F. Valério. São Paulo: Paulinas, 2009, p. 38. (Clave de sol. Série música e educação).

"Estou certo de que tudo o que é necessário conhecer sobre aquilo de que é feita a música pode ser explicado a qualquer um, sem que em nenhum momento seja preciso pronunciar ou escrever o menor termo que não pertença ao vocabulário de todos"

Henry Barraud

BARRAUD, Henty. Para compreender as músicas de hoje. 3. ed. Tradução de J. J. de Moraes e Maria Lúcia Machado. São Paulo: Perspectivas, 1997, p. 14. (Signos Música).

"A música é uma forma de discurso tão antiga como a raça humana, um meio no qual as idéias [sic] acerca de nós mesmos e dos outros são articuladas em formas sonoras. "

Keith Swanwick

SWANWICK, Keith. Ensinando música musicalmente. Tradução de Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Paulo: Moderna, 2003, p. 18.

"Se a música se reaproxima da filosofia, isso demonstra que ela é mais do que organização dos sons: é organização do pensamento, é ouvir o lógos"

Lia Tomás

TOMÁS, Lia. Ouvir o lógos: música e filosofia. São Paulo: Unesp, 2002, p. 121.

"... se notas, sons, e ruídos e silêncios nada expressam a não ser relacionalmente no curso de um discurso, os sentidos que daí emanam são também resultantes da intersecção entre a subjetividade do indivíduo e seu universo significante."

Maria de Lourdes Sekeff Zampronha

ZAMPRONHA, Maria de Lourdes Sekeff. Da música: seus usos e recursos. 2. ed. São Paulo: UNESP, 2007, p. 35.

"A presença da arte nas escolas e em outros polos culturais permite a emoção/fruição diante da obra artística por parte dos alunos ou do público, e pode contribuir para o aumento da qualidade de vida"

Marisa Trench de Oliveira Fonterrada

FONTERRADA, Marisa Trench de Oliveirap. De tramas e fios: um ensaio sobre música e educação. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2008, p. 14 (Arte e Educação).

"É bom que você entenda que arte - e aqui me refiro especificamente à música - não é uma questão de gosto. Temos de exercitar nossa compreensão, ou seja, é preciso que nosso entendimento emocional seja bem desenvolvido, através da nossa sensibilidade"

Olmir Stocker "Alemão"

STOCKER, Olmir. Método de composição popular: diferentes formas de harmonizar. São Paulo, p. 2.

"... a matemática não pretende explicar completamente a música e nem o contrário, assim, como quaisquer outras relações estabelecidas estre duas capacidades intelectuais não apresentarão tal objetivo, até porque cada aptidão possui natureza própria, impossível de se determinar totalmente a partir de estrutura/dinâmicas pertinentes a outra competência"

Oscar João Abdounur

ABDOUNUR, Oscar João. Música e matemática: o pensamento analógico na construção de significados. 3. ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2003, p. 299, (ensaios transversais).

Total de Pensamentos 18.

Decrescente

Crescente

Página 1 de 2